quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Pequeno círculo de escritores (II)


Qualquer que seja a ideia que se faça de Mandela, e haverá das mais fantasiosas às mais realistas, há uma quase unânime: de toda a África foi o líder que melhor percebeu o «pós-regime de brancos». E aqui, as opiniões voltam a dividir-se: uns chamar-lhe-ão "justo" por isso, e outros, um inteligente "estratego". Tenho curiosidade em ler o livro do Tó Mateus "MANDELA: O REBELDE EXEMPLAR", obra que será lançada no auditório nobre do Colégio Militar a partir das 18h30 de 13 de Novembro (quarta-feira), só para me ajudar a perceber por que motivo o velho madiba não correu com os brancos depois do apartheid como fez a maioria dos líderes africanos depois da independência.
 
***