terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Batotar com a alma

video
 
A aventura de Lance Armstrong pelas substâncias químicas merece a mesma reprovação ética que qualquer outro processo de treino para o altíssimo rendimento desportivo, incluindo os métodos ditos naturais, como os deste vídeo. Quem treina e compete para os jogos olímpicos ou campeonatos do mundo tem que ultrapassar certos "limites humanos", não há volta a dar. Alguém tem dúvidas que Bolt se dopa? Gostamos de pensar que o seu somatótipo explica tudo, a passada, etc., mas nunca vi uma girafa correr assim. A criminalização do doping leva a que só saibamos destes processos criativos, como diziam hoje no "Público": quando o atleta se confessa. É pena, porque a performance merecia mais literatura.
 
***